segunda-feira, 29 de maio de 2017

Dois homens tombam em confrontos com Policiais do Raio entre Milhã a Senador Pompeu

Resultado de imagem para equipe raio em açãoUma equipe do Ronda de Ações Intensivas e Ostensivas (Raio)  fazia saturação na BR-226, rodovia que liga Senador Pompeu a Milhã, entrou em confronto com dois homens naquela ocasião.
Os policiais avistaram uma dupla em uma motocicleta de placa NQZ-3538, que após anunciar a abordagem os indivíduos empreenderam fuga e entraram em uma estrada carroçável e quando os indivíduos caíram da moto começaram a efetuar disparo de arma de fogo na composição do Raio.
Segundo o 9º Batalhão, os policiais reagiram à injusta agressão, acertando os dois criminosos, os quais ainda foram socorridos ao Hospital de Senador Pompeu, mas ao chegar à unidade de saúde foram atendidos pelos médicos plantonistas, que constataram o óbito.
Os indivíduos estavam com dois revólveres calibre 38(trinta e oito) capacidades 6(seis) tiros, um deles com todas deflagradas e outro com quatro deflagradas e duas intactas.

Detento foge da Cadeia, mas é assassinado na cidade de Madalena

Antônio Yago de Oliveira Veras, um fugitivo da Cadeia Pública do Município de Madalena, na região Central do Ceará, teve um final como muitos criminosos, sua ‘sentença’ em virtude de seus crimes. O foragido foi executado com vários tiros por volta das 22hs deste sábado 27.
O corpo foi encontrado ao lado de uma motocicleta, próximo ao cemitério do bairro Nova Madalena.
Yago tinha sido preso em 2016, saiu, mas retonou pela última vez em março deste ano, por furto e corrupção de menores. Ele tinha fugido há cerca de 8 dias. Segundo os policiais a motocicleta que ele estava era produto de roubo.


Jovem é executado com 24 tiros de pistola no município de Boa Viagem

Na madrugada deste domingo, 28, por volta das 4h na cidade de Boa Viagem, na região Central do ceará, um homem foi assassinado ao sofrer vários tiros. O crime ocorreu no “Casarão Bar”, situado na localidade de Arvoredo.
Segundo informações repassadas pela Policia Militar, Vinicius Fernandes de Souza, 24 anos, que era residente no Bairro de Fátima, foi alvejado por tiros de pistola .40, cerca de 24 capsulas deflagradas foram encontradas no local, dois homens em uma motocicleta chegaram no local e um deles efetuou os disparos, logo em seguida se evadiram rapidamente, tomando rumo ignorado.
A Polícia Militar esteve no local, fez buscas, mas até o fechamento desta matéria não conseguiu prender os criminosos. O corpo do homem foi encaminhado ao Instituto Médico Legal de Canindé
Neste fim de semana na região Central do Ceará teve registros de homicídios em dois em Milhã, dois em QuixeramobimMadalena, Boa Viagem e em Banabuiú um latrocínio.

Polícia apreende cerca de 200 kg de cocaína em caminhão

Uma operação conjunta da Polícia Federal (PF) e da Polícia Rodoviária Federal (PRF), na tarde deste sábado (27), na BR­116, em Chorozinho, apreendeu cerca de 200 kg de cocaína que se encontrava em um caminhão vindo de Ji-Paraná, município do estado de Rondônia. O motorista do veículo foi preso. 
O veículo foi interceptado por volta das 13h30, no km 71 BR- 116. A droga é oriunda do sul do país e tinha como destino a capital cearense. O motorista do caminhão, de 56 anos, não informou quanto receberia pelo transporte. 
O material e o veículo foram levados para a Superintendência da PF, no Bairro de Fátima, em Fortaleza para que fosse realizada a pesagem da droga e os demais procedimentos. O preso irá responder pelo crime de tráfico de drogas.

PF vai intensificar combate à corrupção nas Prefeituras

Image-1-Artigo-2248095-1No momento em que a "Operação Lava-Jato" apura crimes financeiros cometidos no topo da política brasileira e atrai as atenções de todo o País, a Polícia Federal (PF) também irá intensificar o combate à corrupção em nível municipal. As investigações de desvios de recursos públicos nas prefeituras serão reforçadas em todos os estados brasileiros, inclusive no Ceará, conforme representantes nacionais da Instituição.
Image-0-Artigo-2248095-1A necessidade de aumentar as investigações revela uma preocupação do Serviço de Repressão a Desvios de Recursos Públicos (SRDP), situado na Sede da PF, em Brasília, a respeito dos esquemas montados para investir contra as prefeituras. "Hoje, temos uma preocupação muito grande com o nível municipal, onde verificamos que há um certo descuido por parte dos órgãos [fiscalizadores]. O foco maior está sendo a 'Lava-Jato', então identificamos que isso gerou uma certa liberdade para os municípios e, às vezes, alguma questão de desvio não está sendo tratada da forma que achamos que deveria estar sendo", declarou o chefe da SRDP, delegado federal Rolando Alexandre de Souza.
Um dos delegados de Combate à Corrupção (Delecor) do Ceará, Joécio de Holanda, conta que a corrupção que se alastra pelo Interior do Estado se dá principalmente por meio de licitações fraudulentas. "As organizações criminosas constituem 'empresas de fachada' para participarem das licitações. A fraude, normalmente, acontece em um conluio da iniciativa privada com o poder público e possibilita a contratação ilegal. Daí vêm os superfaturamentos e os consequentes desvios. Quando se faz um conluio desses, evidentemente, cada um sai ganhando uma parte", detalha.
Conforme Joécio Holanda, muitas vezes, as várias empresas que concorrem em uma licitação foram abertas pela mesma quadrilha, mas nenhuma tem capacidade operacional, empregados ou mesmo sede física. O delegado afirma, ainda, que as comissões de licitações das prefeituras são formadas por pessoas consideradas de confiança dos gestores, mas que, na maioria dos casos, não têm conhecimento jurídico para analisarem os contratos.
O chefe da Divisão de Repressão a Crimes Financeiros (DFIN), delegado João Vianey Xavier Filho, lembra que as delegacias que apuram crimes financeiros e corrupção em todo o Brasil têm vários inquéritos contra prefeituras por apurar e que a intensificação de operações pode ser aguardada, pela população, nos próximos anos.
"Temos muito serviço na fila, em andamento ou aguardando o melhor momento para ser iniciado. Às vezes, são questões de oportunidade para se iniciar a investigação, mas existem muitas coisas acontecendo e desdobramentos de operações de destaque ainda estão surgindo. Então, são anos e anos pela frente de muito trabalho já garantido, fora o que venha a surgir", revelou o delegado.
João Vianey Filho afirma que esses crimes decorrentes das fraudes nas Prefeituras, geralmente, são acompanhados de outros, como a lavagem de dinheiro. As práticas ilícitas incluem até o envio do dinheiro desviado em nível municipal para o exterior.
"É muito comum, principalmente quando se tem crimes de desvio, os investigados precisarem 'esquentar' o dinheiro proveniente de qualquer espécie de propina ou superfaturamento. É muito usada a figura de 'doleiros', hoje chamados de operadores financeiros. Eles fazem operações de troca de moedas, em grande, média ou pequena quantidade, para que o dinheiro desapareça no Brasil e surja em outro País, que tem políticas de paraíso fiscal. Isso se aplica em qualquer nível de corrupção e crimes financeiros, inclusive municipal", completa João Vianey.
Consequências
Segundo o chefe do SRDP, Rolando de Souza, os órgãos fiscalizadores têm dificuldades para apurar desvios de recursos em nível municipal, principalmente em cidades do Interior. A consequência da corrupção é a deterioração dos serviços públicos que devem ser ofertados para a população desses municípios. "Na conta, falta muito. As pessoas morrem nas filas de hospitais, não têm sala de aula para estudar, porque o dinheiro chega, mas não é aplicado onde deveria".
Joécio de Holanda ratifica que as áreas mais afetadas pelos esquemas de corrupção são Saúde e Educação, por recebem repasses de altos valores. "A corrupção é um dos crimes mais graves, senão o mais grave. As consequências da corrupção sistêmica no Brasil são desastrosas. Esse abismo que existe entre as poucas pessoas que têm muito poder aquisitivo e a grande maioria da população brasileira é uma consequência direta da corrupção", ressaltou.
Conscientização
João Vianey Filho espera que as grandes operações realizadas no País tenham o papel de 'conscientizar' outros agentes públicos a não se corromperem. "O desafio é, a partir dessa atuação, ter um reflexo pedagógico, frente à sociedade para que fique claro que a eventual conduta delituosa vai ter uma consequência, isso é muito importante para que haja uma reversão do quadro criminoso. Se quem está delinquindo tiver a certeza que isso vai gerar uma repercussão negativa, que ele vai ser investigado e virá a ser preso, processado e eventualmente condenado, ajudará muito na redução dos casos", afirma.
Joécio Holanda diz que acredita está havendo uma mudança de postura da sociedade, no enfrentamento à corrupção. "Acho que está havendo uma mudança gradual de cultura, entendimento e percepção da corrupção pelo povo. E a identificação do que se entende por criminoso também, porque essas pessoas [políticos e empresários] não eram identificadas como criminosas", acrescentou o delegado.

Falta de efetivo especializado na área dificulta apurações

A insuficiência de efetivo da Polícia Federal dificulta o monitoramento de todos os municípios e a execução de mais operações de combate à corrupção a nível municipal, em todo o Brasil, segundo o chefe da Divisão de Repressão a Crimes Financeiros (DFIN), João Vianey.
"É o velho problema de cobertor curto. Temos um número de policiais, que é mais reduzido ainda quando você leva em consideração a necessidade de especialização para atuação na área, pois são crimes complexos, que exigem análise bancária, financeira, patrimonial e de documentos. E, por falta de efetivo e de recurso, acabamos focando muito nas grandes fraudes", revela o delegado.
A PF é responsável por apurar o crime quando há desvio de recursos federais que, normalmente, são repassados em maior volume para os municípios do que os recursos estaduais. De acordo com Joécio, as investigações partem de notícias-crime recebidas pela Polícia, através de denúncias da população ou de informações que são apuradas e contestadas pelos órgãos fiscalizadores, como a Controladoria Geral da União (CGU) e os Tribunais de Contas da União (TCU), Estado (TCE) e Municípios (TCM).
Além da contribuição externa, a PF acompanha as suspeitas de desvios de recursos por mecanismos próprios. "Temos sistemas de investigação e vários bancos de dados que nos ajudam no que a gente chama de 'proatividade'. É a própria Polícia buscandoa áreas sensíveis, onde imaginamos que os desvios podem ser mais volumosos, para que possamos concentrar nossos esforços, que são limitados", conta o delegado Joécio de Holanda.

Operação prendeu um prefeito eleito

Image-0-Artigo-2248092-1
Joécio Holanda é um dos delegados que atua na Delecor, inaugurada no Ceará há aproximadamente um ano

O primeiro ano da Delegacia de Combate à Corrupção (Delecor) da Superintendência Regional da Polícia Federal do Ceará foi marcado por uma operação em que foram presos 10 suspeitos de participar de um esquema que desviou, pelo menos, R$ 10 milhões de recursos públicos, em três Prefeituras do Ceará: Itapipoca, Pacajus e Ocara. A 'Operação Três Climas' foi deflagrada em 7 de dezembro.
Entre os presos estava o prefeito eleito do município de Mulungu, Robert Viana Leitão (PMN), que seria diplomado no mesmo dia em que foi levado à sede da PF, por força de um mandado de prisão preventiva. De acordo com a investigação, conduzida pelo delegado Joécio de Holanda, o prefeito eleito era sócio de uma empresa que participou de licitações fraudulentas, que desviaram dinheiro de fundos destinados à educação básica e ao transporte escolar, em contratos firmados entre 2012 e 2015.
Robert Viana foi solto no dia 30 de dezembro último, por uma liminar expedida pelo desembargador Ivan Lira de Carvalho, mas ele responde ao processo em liberdade.
Outras nove pessoas foram presas, 24 mandados de busca e apreensão e seis de condução coercitiva foram cumpridos pela PF durante a Operação. O delegado Joécio ressaltou, na época, que as fraudes das licitações eram 'evidentes'. "As licitações foram grosseiramente fraudadas. Não foi difícil identificar. Vários atos de um mesmo processo licitatório foram datados em um mesmo dia. Coisas denotativas que eram voltadas para empresas específicas".

Fim de semana violento registra 41 homicídios

Um fim de semana marcado por violência deixou pelo menos 41 pessoas assassinadas, na Capital e na Região Metropolitana de Fortaleza (RMF). Na noite da sexta-feira (26), a Polícia registrou cinco homicídios na região; no sábado (27), foram no mínimo 20 homicídios; e no domingo, 16 pessoas mortas. Entre as ações criminosas está um triplo homicídio e um assalto a uma empresa de ônibus que terminou na morte de um sargento da Reserva Remunerada da Polícia Militar do Ceará, ambas ocorridas na Região Metropolitana.
Dados não consolidados da Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) registraram 17 Crimes Violentos Letais Intencionais (CVLIs) - homicídios - , em Fortaleza e na RMF, no fim de semana anterior (dias 19, 20 e 21 de maio), o que representa um aumento de 141% nestes últimos três dias, na comparação. No fim de semana dos dias 12, 13 e 14, foram 25 assassinatos; e nos dias 5, 6 e 7, 28 mortes.
Num dos casos deste fim de semana, o sargento Isidoro de Paiva Alves, 57, foi atingido por um tiro fatal, ao reagir a um assalto em uma empresa de transporte coletivo, situada no bairro Cidade Nova, em Maracanaú, na manhã de ontem. Segundo nota emitida pela Polícia Militar, cerca de seis homens armados participaram da troca de tiros contra o PM e a Polícia suspeita que um dos criminosos tenha saído ferido. Ninguém foi preso até o fechamento da matéria.
Equipes da Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) e da Perícia Forense (Pefoce) iniciaram a investigação do assassinato e colheram imagens de câmeras de segurança. Um inquérito foi instaurado na 11ª Delegacia da DHPP, que foi criada para apurar exclusivamente crimes contra profissionais de segurança do Estado. "O Comando da Polícia Militar do Ceará, na pessoa do coronel Ronaldo Viana, não descansará enquanto os autores desse ato covarde não forem capturados", afirmou a PM.
Execuções
Também no início da manhã de ontem, três corpos foram encontrados por moradores em um lugar ermo da localidade de Lagoa Seca, no município de Aquiraz. Segundo informações da assessoria de comunicação da Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social do Ceará (SSPDS), as vítimas, duas mulheres e um homem, não foram identificadas e apresentavam lesões na cabeça ocasionadas por arma de fogo.
No sábado, dia mais violento do fim de semana, dois homens foram executados a bala no bairro Vila Manoel Sátiro, em Fortaleza, por homens não identificados que fugiram em seguida. No Mondubim, uma mulher foi morta a facadas e o principal suspeito de cometer o crime é o companheiro da vítima, que não foi localizado pela Polícia.
Na Praia do Futuro, Cristiano Ferreira do Nascimento, 45, que estava em uma barraca, jogando baralho, foi assassinado por um homem que se aproximou dele e disparou dois tiros. Segundo o comandante do Batalhão de Policiamento Turístico (BPTur), tenente-coronel Clairton Abreu, a vítima respondia por homicídio e tráfico de drogas e tinha saído do presídio há pouco tempo.
Ainda no sábado, o corpo de um homem foi encontrado decapitado no meio do lixo, em um carrinho de sucata que estava parado no cruzamento da Avenida Vinte de Janeiro com Rua Marília Dirceu, na Barra do Ceará. O homem foi identificado como Marcos Túlio de Oliveira, de 45 anos de idade.

São Gonçalo registra chuva mais forte do mês de maio

O fim da quadra chuvosa no Ceará vem trazendo um bom volume de precipitações. No intervalo de 7h deste domingo até as primeiras horas desta segunda-feira (29), a cidade de São Gonçalo do Amarante, na Região Metropolitana , registrou o maior volume do mês: 118mm.
Além do recorde do mês de maio, São Gonçalo do Amarante também tem o maior volume acumulado entre as cidades do Ceará. Até este fim de semana, o município acumulava 118 milímetros, o que representa um desvio positivo de 61% acima da média histórica. Considerando somente a média, a cidade ainda está a 12% do normal.
Outro volume intenso registrado de domingo para esta segunda foi em Amontada, cidade distante 157 quilômetros de Fortaleza. Neste município localizado no Litoral Norte, dados parciais da Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme) apontam 117mm.
No Litoral de  Fortaleza, o maior volume até agora foi registrado em Maranguape. Na terra de Chico Anysio, houve precipitações máximas de 57mm. Na Capital, o maior acumulado em cerca de 24 horas é de 14 milímetros.

Fim de semana
Neste fim de semana, choveu em 37 cidades de sábado (27) para domingo (28). Considerando somente este intervalo, Pindoretama, cidade distante 36 quilômetros de Fortaleza, foi onde choveu mais forte. Lá, foram registrados 68mm. Até então, a precipitação mais intensa no município neste mês havia sido de 56mm, no dia 10, de acordo com a Funceme.